Bruxas em Smallville

O que você está procurando aí, Lois Lane?

Eu assisti a primeira e a segunda temporada inteira de Smalville e adorava, não lembro de assistir a terceira, talvez sim… mas a quarta decididamente não assisti, enjoei, fazer o quê…

Além do TDB (tudo de bom) Jason Ackles (como namorado da Lana, nheca), o oitavo episódio da quarta temporada tem bruxas e é maravilhoso.

Quem acompanha a série já sabe, mas quem não acompanha é o seguinte: no início da temporada a Lana volta de Paris com uma tatuagem estranha nas costas e com uma vontade imensa de pesquisar muito sobre uma bruxa chamada condessa Margaret Isobel Thoreaux e até compra o livro de bruxaria dela pelo eBay.

A bruxa Isobel foi queimada na França em 1604 com as comparsas (palavra estranha) Madelyn Hibbins e Brianna Withridge (nomes difíceis de escrever), mas antes fez um feitiço em seu livro do qual sua descendente a ressuscitaria. Ah! A condessa é igualzinha a Lana.

Quando a Lana abre o livro que chegou pelo correio logo ela é possuída pela condessa que faz uma poção mágica e usa os corpos de Chloe e Lois para reencarnar os da amiga.

Elas ficam bem divertidas de bruxa e a festa de aniversário de Chloe no celeiro de Clark fica bem agitada.

A Lana desfaz do Dean Winchester, ops… Jason que ao invés de ser salvo pelo Sam é salvo pelo Clark (isso é muito confuso pra mim).

As bruxas estão atrás de 3 pedras que darão uma magia inimaginável a elas.

Não vou contar o que acontece, claro, mas no fim, tudo dá certo (como já dizia Fernando Pessoa).

Acho que esse episódio merecia uma continuação, quer dizer, elas de bruxa em apenas um foi muito pouco.

Correção:

Eu assisti com certeza as 3 primeiras temporadas e provavalmente uns 5 episódios dessa temporada, li uma review aqui e me lembrei. 🙂  Deu até vontade de voltar a assistir, mas tem muita, muita coisa na minha lista.

Fontes aqui e aqui.

 

 

 

 

Anúncios

Harry Potter e a Pedra Filosofal (Filme)

Já havia lido ao livro a um milhão de anos atrás e havia gostado, mesmo assim, não dei continuação à leitura da saga.
O filme, eu nunca havia assistido de verdade. Às vezes pegava na TV o início, às vezes o fim e às vezes o meio. Portanto, essa foi a primeira vez que o assisti de verdade.
Harry é um bruxo (filho de pai e mãe bruxos) que foram assassinados quando ele era bebê por um bruxo mal chamado Voldemort.
Ele é criado pelos tios negligentes e tem um primo que é chato e mimado.
Harry dorme num quartinho embaixo da escada e é usado pelos tios para realizar as tarefas domésticas.
Quando completa 11 anos recebe cartas do colégio Hogwarts, o melhor de bruxaria e magia e vemos o menininho ir para um mundo novo e inacreditável.
Harry Potter é um herói, mesmo sem saber. Todos bruxos já ouviram falar dos meninos, o único sobrevivente de uma magia.
Harry é famoso sim, mas continua humilde. Aprendendo dia a dia a se encontrar e descobrir quem realmente é.
Seus dois amigos, Ron e Hermione demonstram no decorrer do filme que realmente são amigos e sentimos aquele amor fraternal fluir entre os três.
O perigo se aproxima, eles sabem e farão o possível para que o bem vença e o mal pereça mais uma vez.
Harry Potter e a Pedra Filosofal (que oferece vida eterna a quem a possuir) é um filme de bruxos mas somos nós os encantados com tamanha graciosidade.
Um filme rico em magia, sonhos e com bons efeitos especiais.
Eu recomendo.

Curiosidades sobre o filme As Loucas Aventuras de Cassandra

Ontem eu fiz uma sinopse do filme e algumas opiniões minhas.

Não há muitos sites brasileiros que falem desse filme, mas encontrei algumas fotos bem legais e curiosidades no antigo blog Boca do Inferno.

Vou dividí-las com vocês:

Este slideshow necessita de JavaScript.

O segundo longa-metragem estrelado pela dama da noite foi lançado exatamente 15 anos depois de A Rainha das Trevas e infelizmente, nunca chegou oficialmente ao Brasil. Com o título original de Elvira’s Haunted Hills (2001), a produção, que é uma história sem ligação com a “parte 1”, acompanha a dama da noite em uma aventura bem ao estilo que tornou a personagem tão popular.

O roteiro dos dois filmes  foram assinados pela própria Cassandra.


Cassandra já explicou em diversas entrevistas que passou 13 anos tentando vender o segundo filme de Elvira para alguma produtora. Segundo ela, diferentes roteiros foram escritos por ela, mas sempre acontecia algo que impedia que o projeto acontecesse, como mudança de diretores ou produtoras que decretavam falência, entre outros problemas.

A própria Cassandra, através da produtora dela, a Queen B, bancou cada centavo do filme.

As filmagens aconteceram na Romênia e a premiere aconteceu no International Rocky Horror Fan Convention em junho de 2001. Na sequência, o filme percorreu demais festivais de terror nos Estados Unidos, mas um lançamento internacional ocorreu de forma irregular.

Neste caso, Haunted Hills faz uma justa homenagem aos antigos filmes de casas assombradas, como A Casa dos Maus Espíritos (House on Haunted Hill, 1959), ou a clássica The Haunting (1963), com suas passagens secretas e estranhos barulhos durante a noite…

Na época em que o filme foi rodado, Cassandra estava com 50 anos e em plena forma.

O eterno canastrão Richard O’Brien (o Riff-Raff, de Rocky Horror Picture Show, 1975) como lorde Vladimere Hellsubus.

Richard Chamberlain desistiu duas semanas antes das filmagens e foi substituído por Richard O’ Brien.

O nome de “Elura” é na verdade o material que a peruca de Elvira é feita.

 

 

Fonte aqui e aqui.

As Loucas Aventuras de Elvira

As Loucas Aventuras de Elvira

Elvira’s Haunted Hills (2001), EUA

duração: 1 h 30 min

classificação: 13 anos

data de lançamento: 31 de outubro de 2002

diretor: Sam Irvin

Elenco:

Cassandra Peterson___________________Elvira

Richard O’Brien______________________Lord Vladimere Hellsubus

Mary Scheer________________________Lady Ema Hellsubus

Scott Atkinson______________________ Dr. Bradley Bradley

Heather Hopper_____________________Lady Roxanna Hellsubus

Mary Jo Smith_______________________Zou Zou

Gabi Andronache_____________________Adrian

Jerry Jackson________________________Cavalheiro Inglês

Theodor Danetti______________________ Hóspede

Lucia Maier__________________________ Empregada

Constantin Cotimanis___________________ O Cocheiro

Remus Cernat_________________________Nicholai Hellsubus

Mark Pierson_________________________Mordomo

Sobre o filme:

Eu já havia ouvido falar desse segundo filme da Elvira, mas jamais tinha visto passar na TV e até para baixar na net era difícil. Ouvi dizer que só havia passado na TV brasileira aberta uma vez.

Eu que adorei o primeiro Elvira, tosco sim, eu confesso, sessão da tarde e tal, mas eu adoro bruxas e adorei esse divertidíssimo filme.

Pois bem, achei esse As Loucas Aventuras de Elvira, finalmente e me vi ansiosa para assistí-lo.

Diferente do que eu achei, esse é um filme independente do primeiro, não tem relação com a mesma história e pasmem SPOILER: nesse filme a Elvira nem é bruxa!!!! Pronto, falei.

Decepção total, mas vamos à estória.

O filme inicia-se com Elvira e sua serva Zou Zou dormindo, Elvira tem um pesadelo e acorda gritando, percebe que o zelador do quarto que estão dormindo está  à porta cobrando o aluguel e como não possuem dinheiro, fogem pela janela e vão para a estrada pedir carona.

O filme ocorre nas montanhas de Carpathia, Romênia, no ano de 1851, o que dá para imaginar que teremos vampiros poraí (será?).

Elas pegam carona com um médico bonitão e com cara de canastrão que mesmo sem querer, quando vê, está apalpando Elvira. Ele explica que vai visitar um paciente seu adoentado chamado Lord Vladimere Hellsubus e as convida para pernoitar no castelo também.

São recebidas por vários e ávidos gritos: pela esposa de Vlad, pela sobrinha Roxanne e pelo próprio Vlad. A explicação vem aos poucos: Elvira se parece muito com a primeira esposa do Lord, Elura, que morreu jovem e doente. Apesar de ter se passado 10 anos o Lord jamais a esqueceu. Dizem que Elura foi amaldiçoada pelas sombras do castelo que vive produzindo seus próprios terremotos.

O Lord Vladimere e sua sobrinha têm uma terrível doença que amaldiçoa todos da família  Hellsubus, eles são pálidos, não se alimentam direito, têm uma audição aguçada e sensibilidade à luz. Mas calma, se você acha que essa estória já está bem óbvia, nem tudo é como parece ser.

Vlad começa a ter visões de sua morta esposa e ao desconfiarem de sua morte, resolvem abrir o caixão. Estaria Elura realmente morta? Se não, onde ela ficou durante todo esse tempo?

Não vou continuar senão acabarei revelando o fnal e não será nada legal.

Recomendo esse filme para quem gostou do primeiro Elvira, pois o filme é Trash, bem trash. Há diversão sim, mas se fosse em qualquer outra circunstância eu não recomendaria.

O final é uma supreendente reviravolta com muitas revelações.

Citações:

Elvira: [ao dr. Bradley Bradley que acabara de se apresentar]: Você era tão bonito que sua mãe te deu o mesmo nome duas vezes.

____________________________________________________________

Elvira: Que tipo de médico você é, bonitão?

Dr. Bradley: Eu sou psiquiatra.

_ Ótimo, pois meus pés doem muito. (e entrega-os para o dr. massageá-los)

______________________________________________________________

Dr. Bradley: Bem vinda ao castelo!

Elvira: Uhmm, que alegre.

_________________

dr. Bradley: Esse Castelo está amaldiçoado. Está no sangue dos Hellsubus. Isso faz com que eles façam coisas absurdas e anormais.

Elvira: Parece divertido!

______________________________________________________

Lord Vlad: Me desculpe minha querida vagabunda adúltera.

Elvira: Ei! Não me chame de querida!

_____________________________________________________

Elvira: Isso é tão incrível!!

Zou Zou: O quê? Que o espírito de Elura está finalmente livre?

Elvira: Não. Que podemos pagar por esses efeitos especiais tão legais.

________________________________________________________

Meus pensamentos: Essa piada foi boa, pois fazia tempo que eu não via um filme com efeitos especiais tão ruins. Haja isopor pra quebrar!!!